Não é porque acabou que não tenha valido a pena


Não é porque acabou que não tenha valido a pena.

Não é porque não existe mais convivência que nada tenha existido antes.

Não é porque o amor se transformou que deixou de existir sentimento.

Não é porque teve dor, que o amor não tenha acontecido.

Não é porque teve feridas, que elas precisam continuar sangrando.

Não é porque não tem mais tanta importância, que nunca tenha sido importante.


Tudo tem o motivo de acontecer, no tempo exato de acontecer.

Tudo tem motivo de se encerrar.


Durou muito ou pouco?

O tempo em si é o de menos, o que mais importa são as experiências que tivemos, as sensações que experimentamos, as memórias que trazemos dentro de nós, de tudo que vivemos.