O momento da virada


Você sabia que apenas 8% das pessoas cumprem as suas próprias resoluções, especialmente, as feitas na virada de ano? Esse dado nos evidencia que 92% das pessoas falham, todos os anos, para manter uma promessa que fizeram para eles mesmos. No início do ano, estamos cheios de energia, determinados, motivados... E como você faz para manter essa força durante os meses que se seguem? Estudos do Orlando Health (2015) afirmam que, as pessoas que fracassam nas dietas, tem como uma das causas principais, a pouca importância dada aos aspectos emocionais. Gastam fortunas em produtos milagrosos e pílulas mágicas, em inibidores de apetite, e em até cirurgias, na tentativa de resolver em poucas semanas o resultado das ações equivocadas feitas por anos e anos seguidos. O que está nos impedindo?

Pesquisadores da Universidade de Oregon State, avaliaram dados de mais de 4.700 pessoas que participaram da Pesquisa Nacional de Saúde e Nutrição dos EUA. Foram realizadas perguntas básicas relacionadas aos quatro pilares fundamentais, considerados essenciais na criação de um estilo de vida saudável:

  • manter um peso saudável

  • não fumar

  • fazer exercício moderado

  • comer uma dieta equilibrada

Os pesquisadores não esperavam que os avaliados respondessem como atletas de elite, e sim, que seu comportamento refletisse os conselhos gerais de saúde e bem-estar que os médicos, normalmente, dão aos pacientes. Atualmente, com acesso a tanta informação, quem não sabe ainda que para favorecer a saúde é preciso praticar esses 4 itens no dia a dia? No entanto, apesar de se ter o conhecimento e as indicações médicas, essa pesquisa aponta que apenas 2,7% dos americanos comem saudável, não fumam e fazem exercícios regularmente. Embora mais de 97% dos americanos não sigam um estilo de vida saudável (ou seja, cumprindo esses 4 pilares), 53% deles apresentam 2 dos 4 comportamentos. Mulheres são menos propensas a fazerem exercícios físicos do que os homens, mas tendem a não fumar e comer mais saudável. Para ter saúde, você não precisa ter abdômen trincado nem se tornar atleta olímpico, basta fazer um esforço consciente todos os dias para comer melhor e exercitar-se. Comemos calorias (erradas) demais, não fazemos o suficiente para queimá-las. Qual o resultado disso? Aumento do risco de várias condições de saúde, incluindo pressão arterial elevada, diabetes, câncer e doenças cardíacas, gerando mortes prematuras. Esse estudo da Orlando Health também perguntou aos entrevistados qual o maior obstáculo que eles percebiam para o emagrecimento e tiveram o seguinte: