Carreira, coaching e desenvolvimento

July 18, 2019

 

Eu cresci muito profissionalmente, mas principalmente pessoalmente quando comecei trabalhar com clientes que desejavam rever, modificar, expandir e/ou avaliar a carreira.


Cada cliente tem seus valores, necessidades, objetivos e um cenário particular, e quando busca por um profissional para apoiá-lo neste caminho, ele espera que realmente possa ser compreendido em suas inquietações e sair mais forte do processo contratado, seja qual for.


Percebo que a postura do profissional faz total diferença para o cliente. Se adaptar a cada um é um desafio incrível!
Entender que muitas vezes o processo que você faz não é a melhor opção para o cliente ou ainda, você não é o melhor profissional para a demanda dele, também pode ser um desafio dependendo do seu momento como profissional.

 

Quando estou em sala com outros profissionais que atuam com Outplacement, Consultoria de Carreira, Mentoring, Coaching e Treinamento, muitas são as dúvidas que surgem, por exemplo:

 

  1. Se eu trabalho com coaching e recolocação, posso fazer os processos paralelamente com o mesmo cliente?

  2. Se o cliente quer ir por um caminho, que pela minha experiência, sei que não vai dar certo, como faço para mostrar isso a ele?

  3. Notei que eu tenho dificuldades com clientes que tem um ritmo diferente do meu, demoram para pensar e responder ... Como lidar com isso?

 

Ter um espaço para compartilhar experiências, revisitar conceitos e ampliar conhecimento na forma de atuar com processos que envolvem Carreira é fundamental para o aprimoramento do profissional. Além de fortalecer a minha formação em instituições reconhecidas, acredito fortemente em grupos de estudos com profissionais da área, processos de mentoria e supervisão com os mais experientes. Ter uma postura voltada ao aprendizado contínuo, sempre!

 

Sobre as questões acima, deixo algumas reflexões que podemos ampliar, com seus comentários no artigo!

 

1. No código de ética* está muito clara a importância de explicar ao cliente a diferença dos processos existentes, para que ele possa definir qual o melhor caminho a seguir. Se ele ainda não tem a definição do seu próximo passo na carreira, talvez o coaching seja mais eficaz que a recolocação no primeiro momento. Você desenvolver com este cliente, 2 processos simultâneos e com objetivos diferentes, o quanto você acredita ser ético? E o seu papel: coach ou consultor? (*https://www.icfbrasil.org/icf/codigo-de-etica)

 

2. Acredite no cliente e no seu potencial de tomar as suas decisões! A sua experiência foi algo seu e não representa a realidade do cliente. Você, no seu papel profissional, está seguro para apoiá-lo? Quais são os motivos que o leva a acreditar que sabe qual o melhor caminho para seu cliente?

 

3. Os clientes têm ritmos diferentes e você, seja qual for o seu papel: coach, consultor ou mentor precisa verificar em qual momento e por quais motivos, isso “pega” você! Em Coaching temos processo de Supervisão que auxilia o coach ver seus pontos cegos e aperfeiçoar sua postura em seus atendimentos.

 

 

E você, como busca aprimorar o seu desenvolvimento?

 

Você se coloca a disposição de aprender sempre, inclusive se vulnerabilizando frente às suas ‘certezas’?

 

 

 

Geórgia Villas Bôas

Coach Sênior pelo Integrated Coaching Institute

Membro ICF / Professional Certified Coach(PCC)

Instrutora do Coaching de Carreira® -ICI

Mentor Coach pelo Goldvarg Consulting Group

Consultora de Outplacement e Carreira 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Chegou a hora!

January 17, 2020

1/10
Please reload

Posts Recentes

January 17, 2020

June 17, 2019

Please reload

Arquivo