O que você tem deixado no caminho?


Quem nunca fez dieta, planejou uma viagem, ou quis dar um upgrade na carreira? Todos nós temos objetivos, sejam as pequenas conquistas diárias, sejam as grandes questões de médio ou longo prazo.


Mas o que nos faz acordar todos os dias? Onde queremos chegar? Como queremos chegar? E o que nos faz desistir diante de obstáculos?


Quando visualizamos o que queremos, o troféu, não nos damos conta do que realmente nos fez querer aquele troféu. Não queremos um prêmio só pelo prêmio: qual sensação queremos experimentar quando tivermos conquistado o que queremos?


Falamos muito do quê buscamos (=troféu) e poucas vezes damos a devida importância ou percebemos o como (=sensação), durante a caminhada, e quando alcançarmos o resultado. Ninguém chega a nenhum lugar sem cair, isso é inevitável. E quando você cai, o que te faz levantar?


Para ficarmos parados onde estamos é fácil: basta escutarmos e alimentarmos todos os nossos medos. E para seguirmos adiante, precisamos ouvir um pouco dos nossos medos, sim (eles existem para nos proteger de perigos). Mas precisamos ouvir além desses medo: existem reais perigos? Quais deles consigo minimizar ou contornar pra continuar em frente em busca do que eu desejo?


A falsa expectativa de que o "chegar lá" é o mais importante nos cega para o fato de que passamos a grande maioria do tempo na jornada, e é justamente nessa jornada que estão os aprendizados, as experiências, os desafios e oportunidades de superação. E o como vamos, faz toda a diferença , inclusive no resultado final.