Que a mágica aconteça


A raça humana se encanta com a sua capacidade de falar. Usar a palavra e articular com as palavras é um dos hábitos mais férteis da atualidade. Afinal de contas, somos os únicos animais com esta habilidade desenvolvida, além de alinhada e articulada com os nossos pensamentos, o que faz da fala uma verdadeira mágica da cognição.


As pessoas se encantam com as palavras...

As palavras, ditas por aqueles aos quais respeitamos então, nem se fala (desculpe...fale sim!) valem como uma canção de ninar a embalar os nossos mais fantasiosos anseios.


Falamos tanto, mas falamos tanto, que parece que quanto mais falamos mais achamos que devemos falar, pois sempre há ou haverá alguma coisa que não ficou bem esclarecida.


E assim vamos, de fala em fala (maravilhosos seres falantes), de escuta em escuta (não tão maravilhosos assim) nos embalando nos braços macios da articulação das idéias e da progressão linguística.


Marcamos reuniões para falarmos (e falarmos...e falarmos) sobre determinado tema. E quando a reunião termina, percebemos que os temas se multiplicaram o que, agora, requer mais e mais reuniões.


Durante os momentos de happy hour falamos sobre os fatos e eventos atuais até a exaustão, sendo assim, apenas bebendo para amenizar tantas opiniões.